Estacionamentos de integração

Criar estacionamentos para veículos e bicicletas em pontos chave da cidade como as principais estações de metrô, barcas, aeroporto e BRT

Explicando melhor

Criar estacionamentos seguros, públicos e de grande capacidade para veículos e bicicletas em pontos chave da cidade como as principais estações de metrô, barcas, aeroporto, BRT, centro da cidade e grandes centros comerciais para que possa haver integração e viabilizar melhor mobilidade.

Isto permitiria a um ciclista ir ao trabalho se deslocando até o metrô para concluir o restante do percurso onde não há ciclovias. Também seria possível ir de veículo até um local intermediário, concluindo o restante do percurso de BRT.

Poderia também ser disponibilizada uma estrutura de apoio com aluguel de ferramentas, venda de peças de reposição, chuveiros e guarda-volumes com preço justo.

Isto com certeza diminuiria o trânsito na cidade, já que viabilizaria a integração do usuário até o local de maior disponibilidade do transporte de massa.

Algo a caminho: http://noticias.terra.com.br/brasil/cidades/e...f154d0RCRD.html

editado em set 23, 2014 por Giuliano Nascimento

Fabio Ribeiro dos Santos Sep 16, 2014

Esta açao dara um excelente resultado na mudança de habito da populaçao mas se faz necassario uma ciclovia no brt transcarioca,transbrasil e transolimpica,ja que a transoeste ja e servida de ciclovia.

Giuliano Nascimento Sep 18, 2014

Oi Fábio!

Esta idéia é um complemento para as ciclovias, além de ser de mais rápida implementação.

Uma não anula a outra.

Eduardo G Kibel Sep 17, 2014

Apoiado! Isso estimula o ciclista, e estimula a pessoa a vir de carro ate a estacao mais proxima, e de la seguir de transporte publico. Esta ideia e amplamente utilizada em todo o Canada, e e um sucesso absoluto! Apoiado!

Fernando Sep 17, 2014

Acho a ideia muito boa, mas a questão do espaço para veículos vai ser o principal fator complicador da ideia. 

Paula Fiorito Sep 17, 2014

Não acho que criar estacionamentos para carros melhore o trânsito mesmo que objetivo seja ligar a casa da pessoa até uma estação. A opção deve ser sempre o transporte público ou bicicletas. Muitos biciceltários nas estações e ciclovias até elas. Temos que esquecer a ideia de que o transporte público vai nos pegar na porta de casa e deixar na porta do trabalho. Andar ou pedalar até determinados pontos faz bem para a saúde e para o trânsito. 

Fernando Sep 17, 2014

Verdade Paula, sem falar que não há praticamente mais espaço nesta cidade para construir estacionamento. Se a ideia é abandonar ou limitar o carro, o investimento em bicicletas soaria bem mais interessante. 

Giuliano Nascimento Sep 18, 2014

Oi Paula,

Entendo que o que diz seria uma solução ideal, mas um estacionamento misto é uma solução de curto prazo, permitindo uma inclusão social muito grande (atingindo a todos, sejam ciclistas ou não, pobres ou ricos), desafogando o trânsito e gerando uma maior qualidade de vida a todos. Isto inclusive viabilizaria a implantação de ciclovias em lugares que hoje é inviável devido ao grande fluxo de veículos.

Brites Fontoura Rangel Sep 21, 2014

Paula, você se esquece que nem todos moram em regiões servidas por transporte coletivo, ou onde se possa andar de bike. Por vezes é preciso sair de casa de carro. Com a falta de estacionamento, acaba-se indo até o destino final de carro, quando poderia ser feito o transbordo para transporte coletivo. ortanto o estacionamento nestes casos É uma opção pelo transporte coletivo! Quando é preciso, são feitas desapropriações para obter espaço para iniciativas do interesse coletivo...

View all replies (3)

William Junior Sep 17, 2014

Boa tarde Giuliano! 

Bicicletários são realmente necessários para o sucesso e desenvolvimento de uma mobilidade urbana eficiente.  A Lei de Mobilidade Urbana de 12.587/12 prioriza o uso dos modos não motorizados e do transporte público. Mas para pensar em modos não motorizados, é preciso pensar em toda uma estrutura possível para tal, além da integração e das políticas de planejamento. Um exemplo seriam as integrações cicloviárias com os Corredores BRT. Certamente melhoraria o acesso dos usuários dando-lhes opções sustentáveis de viagens. Cito como exemplo o BRT de Bogotá. 

Precisamos desenvolver a ideia e talvez trabalhar em conjunto com outras ideias similares.

Um abraço!

Usuários marcados:

Giuliano Nascimento Sep 17, 2014

Penso nos estacionamentos como uma solução complementar às ciclovias e de mais fácil implementação, pois qualquer espaço público próximo a locais de integração, pode ser convertido facilmente em estacionamento para bicicletas. Posso citar como exemplo a passarela da estação Maracanã do metrô. Um estacionamento misto para veículos e bicicletas poderia ser ainda mais valioso, permitindo a alternância do modal. 

Isto já funciona bem em outros países como o Canadá por exemplo.

William Junior Sep 17, 2014

Entendi. Talvez fosse interessante aproveitar os estacionamentos existentes, que sejam próximos à pontos de integração com outros modais, e implantar os bicicletários. É preciso pensar e amadurecer essa ideia realmente.

João Rocha Sep 18, 2014

grandes cidades americanas tem os chamados "park and ride" , um estilo de edifício garagem onde os moradores de diferentes bairros periféricos estacionam e pegam o transporte público para o centro da cidade.

Não consigo avaliar ainda os ônus e bonus desta construção, mas acho que em alguns locais talvez fosse interessante para "trocar" as vagas de rua, por um edificio de carros e utilizar as vagas públicas para food trucks, área de lazer, etc. 

Podemos discutir mais essa ideia, já q pensei enquanto escrevia...rs o q acham?

Usuários marcados:

William Junior Sep 18, 2014

Sim João. Acho muito válido discutir mais. Também acho interessante a substituição das vagas de rua em determinados pontos. Também sei que o ITDP tem ótimos estudos a respeito deste tema. Acho interessante desenvolver essa questão. Um amigo compartilhou esse vídeo sobre estacionamento de bicicletas na estação central de Rotterdam. https://www.facebook.com/video.php?v=10153093...03&fref=nf)

Mas este é apenas um dos muitos outros bons exemplos que existem.

Giuliano Nascimento Sep 18, 2014

Com certeza é uma excelente alternativa, principalmente nos locais com menos espaço público disponível. Nestes casos, verticalizar é a saída!

View all replies (2)

Eduardo G Kibel Sep 18, 2014

Apoio a ideia do Joao, do "park and ride". Isso tambem tem no Canada, aonde morei por 6 anos em Toronto, e cansei de utilizar este sistema. Pois permitia voce estacionar ao lado de uma estacao de metro (no nosso caso seria metro, BRT, etc), e seguir via transporte publico. Indo alem, quem era detentor de um passe mensal do sistema de transporte, tinha o estacionamento gratuito. Ou seja, basta boa vontade dos politicos para chegarmos a este ponto. E apoio a ideia de predio para estacionamento proximo a estacoes.

Fábio Costa Sep 25, 2014

Ótima ideia Giuliano. Com certeza diminuiria o trânsito na cidade.

RodrigoRJ Oct 9, 2014

Acho que é uma ideia a ser avaliada sim em alguns casos, mas é necessário ter uma atenção especial com o custo para os usuários.

123 ABC Oct 9, 2014

Já havia postado uma ideia sobre bicicletas e ciclovias:

https://desafioagorario.crowdicity.com/post/66870

 

Luiz Eduardo Kersten Oct 13, 2014

Show !!!

Secpar Imprensa Nov 5, 2014

Olá, Giuliano. Obrigado pela sugestão.

Investir em mobilidade eficiente e sustentável é uma prioridade no Rio de Janeiro. Nisso, a bicicleta tem papel fundamental. Diversas iniciativas estão acontecendo na cidade com o objetivo de popularizar esse tipo de transporte.

Os novos empreendimentos no Porto Maravilha precisam atender a uma série de exigências que tem o ciclista como foco. Os projetos devem ter bicicletários e vestiários com chuveiro, uma forma de incentivar o uso não apenas como lazer, mas como meio de transporte.  Até 2014, serão 17 quilômetros de ciclovias atendendo a região.

Para os Jogos de 2016, estão sendo planejados projetos de ciclovias alimentadoras aos transportes de alta capacidade e no entorno das instalações olímpicas, incluindo as Zonas Norte e Oeste da cidade.

Na região da Barra da Tijuca, como parte das obras olímpicas, será construída uma nova ciclovia, com 7 km de extensão, que passará pelas estações de BRT e por instalações como o Parque Olímpico, a Vila dos Atletas, o Parque dos Atletas e o Riocentro. Após os Jogos, novos pontos de Bike Rio serão instalados nas áreas externa e interna do Parque Olímpico. O projeto, que atualmente conta com 1.160 bicicletas distribuídas pela cidade, será ampliado para 2.600 bikes e 260 estações até 2015.

Atualmente, a cidade conta a maior malha cicloviária do Brasil, com 370 quilômetros. Até o fim de 2016, esse número deve chegar a 450. 

Ágora Rio Nov 7, 2014

This idea has been advanced to the next phase

Ágora Rio Nov 17, 2014

This idea has been advanced to the next phase

Share