Desafio Ágora Rio

Categorias

Criação de Escola Pública de Idiomas do RJ

Postado por Ágora Rio (Admin) Nov 17, 2014 Postado em

Informações gerais:

Autor:  CChantre

Fase de discussão:

  • Avaliações positivas: 41
  • Avaliações negativas: 0

 

Fase de avaliação:

  • Avaliação de 1 estrela: 13
  • Avaliação de 2 estrela: 1
  • Avaliação de 3 estrela: 2
  • Avaliação de 4 estrela: 3
  • Avaliação de 5 estrela: 11
  • Média: 2,93

 

Descrição:

Criar uma escola pública do ensino de idiomas voltada para os alunos da Rede Municipal, preferencialmente utilizando como sede o antigo prédio do Automóvel Club do Brasil, na Lapa.

Comentários destacados:

De acordo com o autor da proposta, o aprendizado de uma segunda língua possibilitará às crianças e jovens uma melhor formação acadêmica, contribuindo, inclusive, para o acesso ao primeiro emprego. Complementará a rede de ensino funcionando como uma atividade ligada à Escola em Tempo Integral, afastará crianças e jovens da ociosidade, das ruas, do assédio de traficantes, etc. Colocará o Rio num elevado padrão educacional, ou até mesmo como modelo. Dará ao aluno a possibilidade de ter contato com outras culturas e de se comunicar com indivíduos que não falam a sua língua. Tudo isso, sem a necessidade de viajar. A Criação da Escola irá gerar empregos diretos e indiretos, valorizará o patrimônio público, já que o prédio tombado está em desuso, e promoverá maior integração dos habitantes do Rio, em especial dos jovens com os turistas estrangeiros. 

Resposta das secretarias:

SME: De acordo com a Secretaria, a Prefeitura do Rio criou, em 2010, o Projeto Rio Criança Global. O objetivo é intensificar e estender o ensino de inglês nas escolas da Prefeitura. Os alunos do 1º ao 3º ano têm uma aula semanal do idioma, enquanto os estudantes do 4º ao 9º ano têm dois tempos semanais de inglês, com ênfase na conversação. Até o momento, o programa já beneficia mais de 500 mil alunos. Para reforçar essa estratégia, a Secretaria Municipal de Educação implantou, em quatro escolas, o ensino bilíngue em Língua Inglesa, com objetivo de introduzir metodologia e práticas de ensino em duas línguas desde a Educação Infantil até o 6º ano. Além do inglês, a rede municipal também oferece aulas de francês e espanhol em algumas unidades.

As unidades com ensino bilíngue estão localizadas no Complexo do Alemão (Escola Municipal Professor Afonso Várzea), Pavuna (CIEP Glauber Rocha), Jacarepaguá (Escola Municipal Dyla Sylvia de Sá) e Campo Grande (CIEP Francisco Cavalcanti Pontes de Miranda) e ao todo 2.230 alunos são atendidos. Em 2015 mais duas unidades passarão a oferecer o ensino bilíngue.

Essa publicação foi editada em nov 17, 2014 por Ágora Rio

Este post tem 2 assinantes

Comentários (3)

Sergio Galvão diz... Nov 17, 2014

É... “Marcel Peres”...  e lá naquela cidadezinha chamada riozinho, enquanto dormem os inocentes... provou-se que a tática de simplesmente negativar as demais propostas poderia ser melhorada, e com muito êxito! O Ágora Rio deve estar muito orgulhoso de vocês, afinal, trata-se da mesma “ética”.
Você tinha uma proposta com 63 comentários, sendo que, destes, 38 foram seus próprios comentários.  Ah! Precisamos ser justos, existia também um ilustre “contribuidor” , senão vejamos:

“Rioluz diz... 3 semanas atrás

  • Olá, Marcel. Muito obrigado pela sua ideia. Ela já começou a ser posta em prática!
  • A Prefeitura do Rio atua desde 2011 com testes do sistema híbrido de iluminação, com dois tipos de alimentação: eólica e solar. Até o momento, o sistema está presente em duas áreas da cidade: no Mirante da Prainha e Parque dos Atletas, na Barra da Tijuca. Ao todo são quatro postes que funcionam com placas de captação de energia solar e eólica. A geração de energia elétrica através destas fontes é de extrema importância, pois se trata de uma fonte renovável e limpa. O projeto ainda está em fase de análise e certamente será um grande passo na direção do desenvolvimento sustentável”.

Voltando à “ética das Ágoras”, enquanto os “ingênuos” defensores do “Preservar o Parque Ecológico de Marapendi Íntegro” se mobilizaram para conseguir mais cerca de 10 votos de apoio no último dia, aumentando o que já era o maior número de apoiadores, e elevando a ideia à primeira posição; você deu uma aula de “estratégia” conseguindo através desse seríssimo sistema Ágora Rio, aos 45 minutos do segundo tempo...mudarem 3 votos de 1 estrela para 3 votos de 5 estrelas e depois travar o sistema assinando mais de 40 propostas consecutivamente, até que o Ágora Rio interrompesse a votação (segundo tela que copiei e guardei, faltando ainda 52 minutos para terminar o tempo estabelecido. Afinal de contas, fora um belo gol!).  Foi, sim, uma bela jogada, também, aquela de travar o sistema, já que se sabia que bastariam dois votos de 1 estrela na sua proposta e ela retornaria para a 15ª. ou 20ª. posição, onde estivera até alguns minutos antes das manobras de “gênio”!
Agora, ridículo mesmo, pessoal do Ágora Rio, seria considerar sério um sistema que consegue permitir que uma proposta com 18 votos “positivos” e menos de vinte “contribuidores” invalidem centenas de votos positivos, de quase mil contribuidores de outras propostas que foram ultrapassadas através desse tipo de manobra.
E o maior de todos os ingênuos era eu, que pensava que morava no Rio de Janeiro, uma cidade séria!

RodrigoRJ diz... Nov 17, 2014

Prezados colegas do Ágora, seria importante que vocês divulgassem o resultado da apuração e o número de votos que cada uma das propostas teve da seguinte forma (por exemplo):

"Proposta XPTO (Posição final - YZ)

67 curtidas;
07 votos 1 estrela;
06 votos 2 estrelas;
05 votos 3 estrelas;
07 votos 4 estrelas: e,
03 votos 5 estrelas."

Acho que é o mínimo de transparência que nós, participantes ativos, merecemos.

Obrigado!

Usuários marcados:
Ágora Rio diz... Nov 17, 2014

Feito, Rodrigo!

Valeu pela sugestão! Como informamos no outro comentário, ainda estamos adicionando informações ao longo da semana (e também a partir das demandas dos usuários).

EFETUE O LOGIN ou CADASTRE-SE AGORA para participar da discussão
Share